1

Tudo sobre os cuidados e a criação do peixe betta

Para grande parte dos aquaristas o Peixe Betta é a porta de entrada nesse hobby tão maravilhoso.

Mas, assim como a porta de entrada, ele pode ser a de saída, visto que muitos ficam extremamente decepcionados por não obter êxito em sua criação.

Para alguns os primeiros fracassos tornam-se um desafio para continuar e evoluir no hobby, mas para outros é o fim definitivo.

Nesse artigo pretendo contribuir para diminuir suas chances de perder o seu amigo por falta de cuidados mais específicos.

Meu objetivo é fazer um grande resumo e apresentar o Peixe Betta para você.

Por isso não se preocupe, continue lendo e garanto que você saíra daqui com outra visão sobre o seu peixe siamês.

A Origem e Evolução do Betta Splendens

Vindo de Países Asiáticos, o Betta ganhou esse nome por ter um instinto territorial agressivo semelhante a uma tribo de guerreiros tailandeses chamados de ‘Ikan Betthas’, daí a origem do nome “Betta”.

Antiga tribo tailandesa trainando Muay Thai.

Antiga tribo tailandesa trainando Muay Thai.

Só quando foi para a América ganhou o nome científico “Splendens” que significa “Belo Guerreiro”.

O Betta que conhecemos hoje é muito diferente do Betta ancestral, os primeiros a serem encontrados na natureza.

Betta Splendens selvagem.

Betta Splendens selvagem.

O Betta moderno é o resultado de mais de 100 anos de melhoramento genético através de cruzamentos seletivos.

Betta Splendens Moderno (uma de suas variações).

Betta Splendens Moderno (uma de suas variações).

O Betta atual é o resultado de cruzamentos e modificação genética para que tenha cauda e barbatanas maiores e mais coloridas.

A conseqüência disso é que temos um animal mais sensível se comparado ao seu ancestral selvagem.

Ele pode viver por volta de 2 a 3 anos, se criado muito bem, pode chegar a 4 anos de vida, o recorde mundial foi de 10 anos.

Alguns nomes dado ao Betta pelo mundo são: “Peixe Betta”, “Peixe de Briga”, “Peixe de Combate Siamês”, “Peixe de briga japonês” ou “Peixe de Combate Chinês”.

Respiração

Por causa de um órgão especial, um dos trabalhos mais complexos feitos pela mãe natureza, o Peixe Betta Respira também o oxigênio do ar.

Esse órgão é o “Labirinto” que, resumidamente, faz com que o ar passe tão próximo da corrente sanguínea que o oxigênio é absorvido.

O órgão labirinto está presente nos peixes da família anabantídeos que fazem parte o Betta, tricogastercolisa e o peixe paraíso.

Órgão Labirinto

Órgão Labirinto

Anatomia do Macho e da Fêmea

Os machos são maiores, mais agressivos e mais coloridos que as fêmeas.

As fêmeas, bem menores e menos agressivas, possuem uma pequena bolinha branca na barriga, esse é o órgão por onde elas botam os ovos, chamado de órgão ovipositor.

Não é algo muito difícil reconhecer um do outro, o dimorfismo sexual é bem aparente.

Foto de cima: Uma fêmea com o órgão ovipositor. Foto de baixo um macho.

Foto de cima: Uma fêmea com o órgão ovipositor.
Foto de baixo um macho.

Comportamento

Bettas machos NÃO podem ser colocados juntos com outros machos ou eles podem brigar até a morte, esse é a característica mais forte dessa espécie, o faz ser um peixe admirado em muitas culturas asiáticas e usado como símbolo de poder.

Essa agressividade exagerada foge dos padrões normais da natureza, o que faz ele demonstrar agressão não só com outros machos, mas também com fêmeas e até com o seu próprio reflexo no espelho.

Por essa característica agressiva muitos acreditam que o peixe betta não é capaz de viver com outros peixes ornamentais, mas isso é um grande mito.

Ele pode viver sim com outras espécies, o que é chamado de aquário comunitário, mas é preciso oferecer as condições certas para isso acontecer.

Bettas machos em aquários separados se vendo.

Bettas machos em aquários separados se vendo.

Já as fêmeas podem viver juntas, mas também é preciso oferecer as condições certas para isso. O aquário deve ser grande (no mínimo 2 litros para cada peixe), deve ter plantas e esconderijos, pois as fêmeas costumam brigar.

Se as condições mínimas não forem criadas, as fêmeas podem brigar tanto quantos os machos, podendo até levar a morte de um dos peixes.

Aquário de Irmandade, nome dado a um aquário com fêmeas.

Aquário de Irmandade, nome dado a um aquário com fêmeas.

O Betta evoluiu para capturar alimentos na superfície da água, por isso sua boca é voltada para cima, na natureza ele costuma saltar fora da água para apanhar insetos.

Boca do betta é voltada para cima, o que permite capturar pequenos organismos na superfície da água.

Boca do betta é voltada para cima, o que permite capturar pequenos organismos na superfície da água.

Por esse fato é importante que a parte superior do aquário esteja sempre tampada, evitando que o peixe salte e caia fora da água, mas é preciso que nessa tampa tenha abertura para entrada de ar, o recomendado é usar uma proteção de tela.

Veja nesse vídeo um betta macho saltando para pegar a comida no dedo do seu criador:

Aquário e Condições de Vida

O aquário deve ter no mínimo 5 litros, Bettas não vivem em pouca água como muitos acreditam.

O habitat natural do Betta são águas rasas e paradas, mas de grande extensão como campos de plantação de arroz.

Plantação de arroz.

Plantação de arroz.

A água deve ser limpa, apesar de viverem em águas aparentemente “sujas”, essas águas possuem grande quantidade de nutrientes e são constantemente renovadas por chuvas e rios vizinhos.

Lembrando também que o Betta Splendens encontrado hoje é muito diferente do seu ancestral selvagem, por isso invista nos cuidados básicos que todo peixe ornamental deve ter.

Bettas são peixes tropicais, vivem bem em água com temperatura entre 25ºc e 30ºc, não é recomendado ser mais ou menos que isso, compre um termômetro para medir e controlar esse fator.

Faixa de temperatura ideal para o peixe betta.

Faixa de temperatura ideal para o peixe betta.

Embora o betta se desenvolva bem em águas quentes, ele não tolera exposição à luz solar direta por longos períodos de tempo, e geralmente se esconde sob as plantas para se proteger.

Como são originários de pântanos e pequenos lagos, sentem-se bem em água com pH entre 6.8 e 7.4 (pH é o nível de acidez da água), compre um medidor químico de pH para medir e controlar esse fator químico.

Quanto a água, use a de torneira mesmo, mas é preciso que antes seja retirado o cloro da mesma, para isso use um bom condicionador de água para aquários.

O aquário deve ser colocado em um ambiente calmo, com pouca circulação de pessoas, pois o Betta é um animal estressado por natureza.

Alguns criadores acreditam que o aquário deva ficar em local escuro, mas isso é uma grande mentira.

O aquário deve ficar em um local que acompanhe a variação da luz natural (Manhã, tarde e noite) ou deve-se instalar uma luminária que simule essas condições de iluminação.

Não crie o seu animal de estimação em famosas “beteiras”, elas são caixas de tortura para o seu amiguinho, pois quanto menor o aquário, mais difícil manter as condições físicas e químicas da água.

NÃO COMPRE ESSE TIPO DE AQUÁRIO, ELES SÃO POTES DE TORTURA PARA O PEIXE!

Como Comprar um Peixe Betta

Uma das grandes dificuldades que todo criador iniciante passa, é a de como comprar um peixe betta saudável.

Muitas vezes acabam adquirindo um animal já doente e que termina morrendo algum tempo depois em seu novo lar.

Essa perda torna-se decepção e aquela felicidade de ter adquirindo um peixe tão belo, virá medo em possuir um novo.

Felizmente com alguns cuidados básicos antes de comprar, é possível escolher o melhor animal para termos em nossa casa, para isso, basta seguir as dicas apresentadas aqui.

É muito comum encontrarmos a comercialização de Peixes Bettas em pet shops, infelizmente muitos desses locais não possuem nenhum conhecimento sobre essa espécie e tentam empurrar “betteiras” minúsculas para os clientes, além, de passar informações totalmente erradas sobre seus cuidados.

Ao comprar um Betta fique atento para a intensidade da cor e nível de agressividade, quanto maior mais saudável o peixe pode está.

Também fique atento para qualquer machucado, descamação ou mancha no peixe.

Sempre peça para por um pouco de ração para o peixe, animais saudáveis vão direto ao encontro da comida, mesmo já tendo sido alimentados anteriormente.

Betta sem interesse na comida oferecida.

Betta sem interesse na comida oferecida.

Preste atenção no pet shop, loja de aquarismo ou no estabelecimento do criador, se estiver tudo bagunçado e sujo, é de se esperar que os cuidados com os peixes não sejam dos melhores.

Não compre um peixe de um local que trata seus animais assim. :(

Não compre um peixe de um local que trata seus animais assim. 🙁

Você comeria em um restaurante sujo?

Também não compre um peixe ornamental em um estabelecimento que não cuida de seus peixes.

Faça uma vistoria nos aquários do estabelecimento, perceba se tem aquários com água suja ou peixes mortos dentro.

Evite comprar em estabelecimentos assim, as chances de você comprar um peixe betta doente são muito grandes.

Alimentação

Na natureza o peixe Betta se alimenta de larvas de insetos, pequenos crustáceos, ovos e alevinos de outras espécies de peixes.

Por isso é importante oferecer alimentos vivos ao peixe como larvas do besouro de amendoim ou artêmias adultas

Mas cuidado! Alguns criadores alimentam com mosquitos, pedaços de lesma, formigas e qualquer outra coisa que se mecha, mas essas opções são EXTREMAMENTE perigosas, pois vão trazer bactérias mortais para dentro do peixe, não escolha correr esse risco.

Rações também são ideais, pois são feitas de bons nutrientes, proteínas e fibras.

Sempre ofereça os dois tipos de alimentos, ração e alimentos vivos, para garantir um bom equilíbrio nutricional.

Bettas costumam ficar entediadas por receber o mesmo tipo de comida e podem parar de comer só por teimosia.

O ideal é variar entre alimentos industrializados (rações) e alimentos vivos.

Alimente duas vezes ao dia, uma vez pela manhã e outra pela noite, esses são os horários que o Betta costuma se alimentar na natureza, mas você pode muito bem adaptar os horários.

Não ofereça muita comida, uma quantidade do tamanho do olho do peixe já é o suficiente, mesmo que ele pareça ainda está com fome.

Você pode usar a regra dos 2 minutos para alimentar o seu peixe.

Cronometre 2 minutos e comece a alimentar o peixe, cada vez que ele comer toda comida coloque mais um pouco.

Quando os 2 minutos acabarem pare de dar o alimento, mesmo que ele pareça ainda querer mais.

Essa regra vale para alimentos industriais (rações), os alimentos vivos possuem muita gordura, por isso devem ser dados 2 ou 3 vezes na semana.

Alimentação usando a regra dos dois minutos.

Alimentação usando a regra dos dois minutos.

Limpeza do Aquário

Considerando um aquário de 5 litros, no mínimo, é bom trocar 50% da água 1 vez por semana, o que é chamado de TPA (Troca Parcial da Água).

Não troque toda água, pois o peixe vai perder nutrientes e boas bactérias presentes na água antiga, além de correr o risco de ter um choque térmico e picos de estresse.

A freqüência que se faz as TPAs não é uma regra, depende de vários fatores como tamanho do aquário, limpeza e cuidados que se tem com o mesmo no dia a dia, por isso ache o melhor tempo para você.

Sempre que alimentar o seu peixe retire todo o excesso de comida que o peixe não comer, isso evita que a água fique muito suja.

Treinamento

Coloque o seu peixe para se exercitar um ou duas vezes por dia por até 8 minutos, faça isso colocando um espelho ao lado do aquário ou colocando um aquário com outro Betta macho ao lado.

[Nunca coloque dois machos juntos no mesmo aquário!!]

O exercício ajuda a manter a boa forma, queimar calorias, intensificar a cor e fortalecer boas características.

Betta Macho Plakat

Betta Macho Plakat

Plantas e Decorações

Não use cascalho colorido, ele libera substâncias tóxicas na água, prefira cascalho de rio de 2 milímetros.

Só use decorações que não tenham partes cortantes, pois seu amigo pode rasgar suas barbatanas.

Prefira plantas aquáticas vivas, elas ajudam na limpeza e oxigenação da água, além de oferecer descanso para o peixe.

Para iniciantes prefira plantas de fácil manutenção e resistência como a samambaia Java ou anubia anã, por exemplo.

Prevenindo Doenças

90% das doenças e problemas que o seu Peixe Betta pode ter são ocasionados por água suja, por isso, seguindo as boas práticas de cuidados que você aprendeu anteriormente nesse artigo, será capaz de evitar que o seu peixe adoeça.

O melhor remédio sempre é, e será, prevenir!

Abaixo você terá acesso a uma tabela para identificar se o seu Peixe Betta está doente, use-a diariamente até que tudo esteja gravado em sua mente.

No seu dia-dia como criador deve ter o hábito de sempre conferir se seu peixe apresenta um desses comportamentos.

Tabela de acompanhamento.

Tabela de acompanhamento.

Conclusão

A maioria dos problemas que o seu Peixe Betta pode ter é o resultado da falta de informações sobre os melhores cuidados com esse animal.

Infelizmente ainda existe uma cultura ERRADA sobre como cuidar desse peixe ornamental.

Eu já ouvi muitos criadores falarem absurdos, o que me deixa muito triste e preocupado.

Eu sei que você tenta fazer o possível para ver seu Betta feliz e saudável, mas também sei que seus fracassos são o resultado da informação incorreta que você aprendeu.

E para finalizar, nesse vídeo esplendido você verá como o Peixe Betta é capaz de usar todas as suas habilidades na natureza.

Espero que eu tenha te ajudado e até o próximo artigo.

Equipe Brasil Betta Club

Lucas S.A é o criador do Brasil Betta Club.

One Comment

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *